Cidadania Italiana – Faça você mesmo e seja cidadão do mundo

11.01.2017

Muita gente tem interesse em obter a cidadania italiana e ter passaporte europeu, mas por falta de orientação deixa o assunto de lado. Se esse é o seu caso, vou te passar o caminho das pedras e você mesmo pode fazer todo o trabalho, o que reduz muito o custo de todo o processo.

 

Para ter direito à cidadania italiana, em resumo, você precisa comprovar a sua origem italiana. Para isso, precisa providenciar uma série de documentos. Se você tiver tempo e paciência, consegue fazer a busca e o pedido nos cartórios sem precisar da ajuda de ninguém.

 

Se você sabe da história da sua família ou tem contato com seus avós, ele podem te dar muitas informações úteis. Muitas vezes os mais velhos tem cartas e documentos guardados e tendo isso em mãos, pode conseguir encontrar as certidões com relativa facilidade e um custo baixo.

 

Se interessou? Então, vamos lá:

 

 

Resumo dos documentos que você precisa apresentar no processo de reconhecimento:

 

1. Certidões:  (nascimento, casamento  e óbito – se for o caso) , em inteiro teor*, desde o seu antenato (não sabe o que é antenato? Clique aqui e entenda) até chegar a você. As certidões são obtidas no cartório da cidade onde aconteceram os eventos. Se você tiver uma cópia da certidão, basta mandar por e-mail ao cartório que eles explicam como e quanto vai custar obter a segunda via, em inteiro teor.

 

*inteiro teor: nada mais é do que o detalhamento da certidão. Ela traz informações detalhadas do nascimento, casamento e óbito.

 

As certidões não podem conter erros de nomes, sobrenomes, datas e cidades. Caso existam erros, minha recomendação é que tudo seja retificado. Para saber mais, clique aqui.

 

Caso você encontre todas as certidões (essa costuma ser a parte mais trabalhosa de todo o processo), mesmo tendo procurado em todos os cartórios, ou se você não encontrar a certidão no cartório, só a certidão na Igreja, leia esse post que ele poderá te ajudar

 

2. CNN - Certidão Negativa de Naturalização: Emitida gratuitamente pelo site do Ministério da Justiça. Para a emissão da certidão você precisa saber o nome e o sobrenome do seu antenato, o nome dos pais dele e o ano de nascimento dele. Mais detalhes aqui

 

 

3. Certidão de Nascimento do seu antenato: essa certidão pode dar um pouco de trabalho para achar se você não souber exatamente o comune em que ele nasceu. Nas certidões do meu bisavô só constava a província de nascimento (Verona), então tive que fazer uma pesquisa extra para encontrá-la.

 

Você pode fazer uma pesquisa no Family Search, no My Heritage, no Arquivo Nacional ou no Museu do Imigrante. Se não encontrar em nenhum desses sites e se o seu antenato for homem, você pode buscar pela lista di leva (não sabe o que é lista di leva? Então clique aqui) da província dele e tentar descobrir nessa lista o nome do comune. Escreva no google: lista di leva + a província do seu antenato.

 

4. Tradutor Juramentado: Em posse de todas as certidões, o próximo passo é contratar um tradutor juramentado (não sabe o que é tradutor juramentado? Então clique aqui) para traduzir tudo para o italiano.

 

5. Apostilamento:  Depois da tradução dos documentos, tudo deve ser apostilado. O nome correto é Apostila de Haia (não sabe o que é apostila de haia? Então clique aqui). Esse apostilamento é feito nos cartórios de notas e em alguns cartórios de registro civil das capitais do Brasil.

 

6. Caminho para protocolar o pedido: Se você tiver pressa em obter a cidadania italiana, o caminho mais rápido é ir até a Itália e dar entrada no processo lá. O prazo médio de reconhecimento é de 2 a 6 meses, depende de alguns fatores.  Se você não tiver pressa, você pode dar entrada na sua cidadania pelo Consulado Italiano no Brasil que atenda a cidade que você mora. Esse processo é o menos custoso, mas também é o mais demorado. Em SP e em Curitiba o prazo de espera está em mais de 10 anos. Se você quiser saber como reduzir esse prazo para 3 anos, clique aqui.

 

DICA: se você pretende dar entrada pelo Consulado, assim que encontrar a certidão de nascimento do seu antenato, você já pode entrar na fila do consulado. Deixe para retificar os documentos durante o tempo de espera.

 

Você pode achar o processo burocrático e trabalhoso, mas lembre-se que uma vez que você tiver o passaporte italiano em mãos, você poderá morar em qualquer país da Europa ou até nos Estados Unidos. Seus filhos poderão ser italianos também. É um direito que pode ser passado para as próximas gerações. Quer saber mais sobre os benefícios do passaporte italiano? Clique aqui

 

Vou detalhar o assunto nos próximos posts.

 

Um abraço.

 

 

 

Please reload

Posts Destacados

Cidadanias Canceladas - Entenda o motivo

19.08.2019

1/10
Please reload

Instagram
Posts Recentes

05.12.2018

Please reload

Please reload

Siga
  • Facebook Long Shadow