Fuja do profissional picareta: como contratar um bom profissional no Brasil ou na Itália

25.08.2016

 

Vou tratar de um assunto delicado, pois desde que entrei nesse mundo da cidadania italiana, tenho visto e lido muitos relatos de gente que corre o risco de perder todo o dinheiro investido nesse projeto que é se tornar reconhecidamente italiano por conta da ganância, incapacidade e até má-fé de algumas pessoas. As dicas servem para qualquer prestação de serviço: assessor, advogado, tradutor, pesquisador, etc. Mas o foco vai ser o trabalho de assessoria que é onde está concentrado o maior valor gasto no processo de reconhecimento de cidadania.

 

Por essa razão, resolvi escrever esse alerta para que você não seja mais uma vítima. Muitas vezes, até pessoas que em tese são esclarecidas e estudadas podem ser enroladas porque às vezes estamos tão envolvidos no projeto, na ânsia de realizar um sonho de mudar de vida ou ir morar fora que podemos decidir as coisas por impulso, no calor do momento e não pensar bem antes de tomar uma decisão importante.

 

Então, vamos lá:

 

1.Faça tudo por escrito 

 

Você pode até querer conversar pessoalmente ou por telefone/skype com o prestador de serviço para ver se há empatia, se a pessoa é mesmo gentil na hora de esclarecer dúvidas, mas não se esqueça: antes de pagar QUALQUER VALOR, deixe tudo acertado por escrito, não precisa ser necessariamente um contrato formal.  Se for algo mais simples, como a busca de uma certidão, ou ajuda em alguma pesquisa, pode ser um e-mail, ou até inbox do facebook, por exemplo, que já é aceito como forma de contrato por qualquer juiz, mas é importante estar registrado coisas como: (i) prazo para realização do trabalho; (ii) valor do serviço; (iii) prazo para o pagamento; (iv) forma de envio; e demais informações  que você julgar relevante, como por exemplo: em caso de custos extras, quem arcará com a despesa.

 

Lembre-se que o que estiver escrito terá que ser cumprido tanto pelo prestador de serviço, quanto por você. Então, se contratar o serviço e ele for cumprido, você se obrigará a pagar o valor acordado ou também poderá ser cobrado, ok?

 

2.Peça referências

 

Essa informação é muito importante porque muitos prestadores de serviço postam fotos com pessoas que estão sorrindo e mostrando o passaporte italiano, ou algumas postam testemunhos dizendo que os processos delas foram feitos de forma tranquila e sem qualquer problema. Pode ser verdade? Pode, mas como você vai saber se não falar com elas?

CUIDADO!

 

Sempre peça o contato de um ou dois clientes e converse com eles, pergunte detalhes do serviço prestado, se tiveram algum problema e como foi feito o processo para se certificar de que realmente estão falando a verdade. Tem prestador que, quando começa a ter problemas com os clientes, troca de nome e site como quem troca de roupa, ou seja, tem gente especializada em dar golpe nas pessoas. Isso nos leva ao próximo ponto:

 

3. Contrate gente que trabalhe dentro da Lei

 

É claro que dificilmente o prestador vai assumir que não cumpre a Lei, mas mesmo que isso não fique explícito existem formas de você descobrir se ele é sério, quer ver? Ele aceita fazer contrato ou deixar acertado tudo por escrito? Ele tem empresa aberta ou CNPJ? endereço fixo? emite nota fiscal? Paga imposto direitinho? Já vi prestador que fala que tem empresa aberta, mas não emite nota fiscal, já vi prestador que emite nota fiscal, mas não de prestação de serviço que efetivamente pratica (a empresa é de serviços de limpeza : 0). Já vi prestador que trabalha bem com cidadania, mas cobra mais barato porque não paga imposto na Itália.

 

Nesse ponto você elimina, muitos, mas muitos prestadores MESMO, porque a maioria trabalha como autônomo e, desse modo, se algo der errado no seu processo qual a garantia que você vai ter de que ele vai resolver o problema, ou ainda, que você vai receber o dinheiro de volta? Sim, porque, uma conta no facebook, um e-mail ou um telefone são facilmente alterados e se a pessoa sumir, bye bye dinheiro ...

 

4. Se você for contratar assessor para a parte Itália

 

Nesses casos de assessoria na Itália, os valores envolvidos são bem altos, pois a maioria dos assessores cobram entre 2 e 3 mil euros, fora a passagem, fora os gastos com alimentação, transporte e todo o resto, ou seja, é MUITO DINHEIRO! Tem gente que leva anos para juntar isso e só quando já está lá percebe que a pessoa mentiu. É muito triste ver esse tipo de coisa acontecendo com os outros, mas imagina se isso acontece COM VOCÊ?

 

Por isso, se tudo der tudo certo, ótimo! Você não vai precisar usar nenhum documento para provar que você tem direito. Agora, se der tudo errado e você quiser o seu dinheiro de volta, por exemplo, porque o serviço não foi prestado ou por ter dado algo errado, daí será necessário provar tudo numa eventual ação judicial.

 

Minha recomendação é: a) contrate um prestador que tenha uma empresa no Brasil e outra na Itália. Essa é a questão principal porque se algo der errado e você quiser processar a empresa, imagina o trabalho para processar alguém que mora na Itália? Até dá, mas além de ser super trabalhoso, existe um risco grande de você ganhar o processo e não receber, pois a pessoa ou empresa podem mudar ou sumir (vide item 2);

 

 b) faça o contrato em português, com a empresa brasileira,  especificando como foro (lugar onde o possível processo judicial vai tramitar), considerando a cidade que você mora (Ex: moro em SP, por isso, no contrato vai constar: “Fica eleito o foro da comarca de São Paulo para dirimir quaisquer dúvidas relativas ao presente contrato”. Desse modo, vai facilitar muito sua vida se tudo der errado;

 

c) pesquise assessorias que aceitem pagar pelo menos parte do valor devido, após o reconhecimento da cidadania ter sido concretizado.  Veja bem, é diferente do que pagar tudo quando você chega na Itália. Essas empresas tendem a ter mais cuidado com o que prometem e costumam evitar promessas malucas ou trabalhar de forma indevida, pois se algo der errado, eles deixam de receber e, finalmente;

 

 d) desconfie de promessas milagrosas, preços muito baixos ou prazos muito curtos: tem gente que promete coisas que sabem que não vão conseguir entregar ou tem algum esquema ilegal que pode acabar sendo descoberto e numa dessas, você pode, por exemplo, ter sua cidadania cancelada, ainda que não soubesse de nada.

 

Esses são apenas alguns dos cuidados que você deve ter ao contratar um prestador de serviço, os mais importantes, eu diria.

 

Espero ter ajudado. Caso tenha uma dúvida, me mande um e-mail.

 

Ci parliamo,

Ciao!

 

Please reload

Posts Destacados

Cidadanias Canceladas - Entenda o motivo

19.08.2019

1/10
Please reload

Instagram
Posts Recentes

05.12.2018

Please reload

Please reload

Siga
  • Facebook Long Shadow